CAMINHADA PELAS RUAS DE MONTE ALEGRE CHAMA ATENÇÃO PARA O SETEMBRO AMARELO

CAMINHADA PELAS RUAS DE MONTE ALEGRE CHAMA ATENÇÃO PARA O SETEMBRO AMARELO
Na manhã desta terça-feira, 24, uma caminhada por algumas ruas da cidade de Monte Alegre, chamou atenção para um problema que ninguém se importa, o suicídio. A passeata faz parte da campanha ‘Setembro Amarelo’ de prevenção ao suicídio.
A ação foi da Secretaria Municipal de Trabalho e Inclusão Social, SETRINS, em parceria com os CRASs, Secretaria da Saúde, Secretaria Educação, Polícia Militar, Unipe e Demutran e contou com a participação de crianças e jovens do município.
Segundo a secretária da Setrins, Josefina Carmo, a caminhada Setembro Amarelo tem com objetivo em Monte Alegre, de sensibilizar a sociedade, conscientizar para um problema real que vem aumentando nas famílias, principalmente entre os jovens. “Nós queremos debater o assunto e, a caminhada ela vem exatamente para provocar a curiosidade. O por que do Setembro Amarelo? Qual o problema do suicídio? Tudo isso a gente vai prevenir, conscientizar, sensibilizar a sociedade para que esse problema diminua em nossas famílias”, falou Josefina Carmo.
No início da noite, um ciclo de palestras para jovens será ministrada na escola Carim Melém, fundamental.
CAMPANHA – O Setembro Amarelo é uma campanha brasileira, iniciada em 2015. É uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). Setembro ganha um cor especial em valorização à vida. O amarelo ilumina o mês e alerta sobre a importância da saúde mental e faz com que instituições se mobilizem na ação.
Assim, pessoas, coletivos, entidades, órgãos de saúde e a sociedade em geral recebe o alerta e têm a chance de participar de ações que deixam mais evidente a necessidade de falar sobre o suicídio e a saúde mental.
ORIGEM – Em 1994, o jovem de 17 anos, Mike Emme, se matou. Mike era conhecido por sua personalidade caridosa e por sua habilidade mecânica. Restaurou um Mustang 68 e o pintou de amarelo. Mike amava aquele carro e por causa dele começou a ser conhecido como “Mustang Mike”.
Entretanto, infelizmente, aqueles próximos de Mike não viram os sinais e o fim da vida do garoto chegou. No dia do funeral dele, uma cesta de cartões com fitas amarelas presas a eles estava disponível para quem quisesse pegá-los. Os 500 cartões e fitas foram feitos pelos amigos de Mike e possuíam uma mensagem: ‘Se você precisar, peça ajuda’.
Os cartões se espalharam pelos Estados Unidos. Em poucas semanas começaram a aparecer ligações. Um professor de outro estado havia recebido um dos cartões de uma aluna, pedindo por ajuda. Diversas cartas chegavam de adolescentes buscando ajuda.

Prefeitura Municipal de Monte Alegre – PA
Assessoria de Comunicação – ASCOM

Accessibility